Entrada > Notícias > Morreu Madalena Sá e Costa

Morreu Madalena Sá e Costa

ESMAE

Irmã de Helena Sá e Costa, Madalena foi uma violoncelista premiada que marcou gerações


O Politécnico do Porto (P.PORTO) e a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE) associam-se às manifestações de pesar pela morte da violoncelista Madalena Sá e Costa, irmã da pianista Helena Sá e Costa, a primeira Presidente da Comissão Instaladora da, na altura, Escola Superior de Música, que deu o nome ao teatro da Escola, um dos ex libris culturais da cidade.

Madalena Sá e Costa nasceu a 20 de novembro de 1915 numa família com profundas ligações à música. Neta de Bernardo Valentim Moreira de Sá, fundador do Conservatório de Música do Porto, filha do pianista e compositor Luís Ferreira da Costa e da pianista Leonilda Moreira de Sá e Costa, foi discípula de Guilhermina Suggia, estreou-se aos 19 anos no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, tendo completado o conservatório em 1940 e concluído a sua formação musical com, entre outros, Paul Grümmer, Sandor Végh e Pablo Casals. 

Antes, em 1935, por iniciativa do pianista alemão Edwin Fischer, Madalena Sá e Costa e a irmã frequentaram os cursos de música em Potsdam e atuaram, em trio, com Fischer, pela Alemanha, França e Bélgica.

Foi professora no Conservatório de Música do Porto e no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Braga, onde formou dezenas de gerações de músicos.

Ao longo de uma carreira em que trabalhou com maestros como Pedro de Freitas Branco ou Frederico de Freitas, Madalena Sá e Costa recebeu, entre outros, os prémios Orpheon Portuense (1939), Emissora Nacional (1943), Morrisson, da Fundação Harriet Cohen (1958), Guilhermina Suggia/Secretariado Nacional de Informação (1966).

A violoncelista e pedagoga morreu durante a madrugada da segunda-feira, dia 18 de abril, aos 106 anos, vítima de uma infeção pulmonar. Com a sua irmã Helena constituiu um duo que, durante cerca de 50 anos, se apresentou em palcos de toda a Europa.

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar