Entrada > Notícias > I Encontro de Internacionalização de Empresas PPIN

I Encontro de Internacionalização de Empresas PPIN

Presidência

O Projeto PPIN, liderado pelo Politécnico do Porto, realizou o primeiro encontro pós-pandemia em Bragança


Decorreu, nos dias 21 e 22 de outubro, o I Encontro de Internacionalização de Empresas PPIN, um evento realizado no âmbito da Portugal Polytechnics International Network (PPIN), projeto internacional liderado pelo Politécnico do Porto.

O Instituto Politécnico de Bragança acolheu este primeiro encontro que contou com a presença, entre outros, do Ministro da  Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, de João Rocha, Presidente do Politécnico do Porto, e Eurídice Furtado Monteiro, Secretária de Estado do Ensino Superior de Cabo Verde. Durante dois dias foram debatidos temas como cooperação e co-promoção entre empresas e politécnicos, inovação formativa e internacionalização como um dos principais desafios para o futuro na perspetiva da investigação, das empresas e associações empresariais.

José Carlos Quadrado, pró-presidente para a internacionalização do Politécnico do Porto, enquadrou o projeto no âmbito mais alargado da internacionalização do Ensino Superior Politécnico projetado como uma rede de colaboração efetiva com o tecido empresarial.

"O Ensino Superior não é uma bolha fechada à sociedade. É uma peça fundamental na capacitação de recursos humanos e na promoção da empregabilidade". Para o efeito, explica o pró-presidente, "o PPIN pretende estabelecer uma rede presencial de ensino superior no estrangeiro, estreitando a relação com as empresas e reforçando a captação consistente de estudantes internacionais."

O ministro da Tutela encerrou o encontro com uma conferência dedicada ao Ensino Superior Politécnico e a afirmação internacional do Sistema Científico e Tecnológico Nacional. Para Manuel Heitor é crucial, num contexto de significativas alterações demográficas e sociais, promover novos modelos de ensino (mais diversificados que o modelo tradicional), muito valorizados pelo sistema politécnico.

Por isso, afirma, "é urgente internacionalizar o o ensino politécnico, de forma a educar mais e melhor para além dos modelos mais tradicionais de ensino", frisando como o ensino politécnico se adapta mais rapidamente às novas realidades e, como tal, "tem menos inércia do que o ensino universitário".

O projeto Polytechnics International Network (PPIN) é o nome do gigantesco projeto liderado pelo Politécnico do Porto, que envolve 15 instituições politécnicas e representa um investimento de cerca de 1,8 milhões de euros, resultado de uma candidatura ao Sistema de Apoio a Ações Coletivas do Portugal 2020 e nasceu na sequência do trabalho desenvolvido pela rede politécnica do Ensino Superior Português, através dos projetos já concluídos PIN (Poli Entrepreneurship Innovation Network) e IESPP (Internacionalização do Ensino Politécnico Português).

O projeto propõe a criação e desenvolvimento de uma rede de internacionalização presencial do ESPP (Ensino Superior Politécnico Português) no estrangeiro, uma plataforma de informação para as instituições e para as empresas no âmbito da internacionalização, mecanismos partilhados de sustentabilidade e eventos de internacionalização.

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar