Entrada > Notícias > Concerto OSESMAE

Concerto OSESMAE

ESMAE

A Orquestra Sinfónica da ESMAE, escola de Artes do Politécnico do Porto, apresenta-se, no próximo dia 10, às 21h30, no Pavilhão Desportivo do P.PORTO


Orquestra Sinfónica da ESMAE (OSESMAE) apresenta-se, no próximo dia 10 de maio, às 21h30, no Pavilhão Desportivo do P.PORTO em concerto dirigido pelo maestro António Saiote.

Criada em 1994, a orquestra tem como objectivo o enriquecimento curricular e pedagógico, e a possibilidade de proporcionar aos estudantes uma melhor facilidade de integração no seio de agrupamentos profissionais e orquestras nacionais.

Designada inicialmente de Sinfonieta, a OSESMAE foi criada em parceria com a Escola Profissional de Música de Espinho. Progressivamente foi-se solidificando e alargando, em paralelo com o crescimento da ESMAE em cursos e estudantes, até se transformar na Orquestra Sinfónica da ESMAE.

Ao longo da sua história, o considerável e representativo reportório abordado pela orquestra reflete a sua qualidade, sendo esta várias vezes reconhecida, quer através de apreciações elogiosas de maestros convidados, quer em críticas e artigos de revistas especializadas. Saliente-se em particular a revista Le Monde de la Musique, a qual, quando da interpretação de Petruchka de Stravinski pela Orquestra Sinfónica da ESMAE, publicou um artigo intitulado “Le Renouveau du Portugal”, com o subtítulo“L’Orchestre de la ESMAEvous connaissez?”.

A OSESMAE ocupa um lugar central na formação. O reportório da orquestra demonstra uma preocupação em dar a conhecer aos estudantes um largo espectro de obras, não descurando a componente técnica intrínseca a cada uma. A preparação dos estudantes para os estágios da orquestra é assegurada pelos professores das várias áreas em forma de ensaios de naipe. Igualmente no âmbito da ópera e da música coral-sinfónica se tem desenvolvido trabalho considerável, em colaboração com o coro e solistas da ESMAE e o Departamento de Teatro, num frutífero intercâmbio disciplinar.

No concerto de sexta-feira constam obras de José Maciel (Autumnus), Edward Elgar (Concerto para Violoncelo e Orquestra em Mi menor, op.85) e Johannes Brahms (Sinfonia nº 2 em Ré Maior, op.73).

A entrada é livre.

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar