Entrada > Notícias > CISTER trabalha em plataforma para aumentar a fiabilidade dos sistemas ciber-físicos

CISTER trabalha em plataforma para aumentar a fiabilidade dos sistemas ciber-físicos

ISEP

O CISTER é um dos vários grupos I&D do Instituto Superior de Engenharia do Porto.


O KhronoSim é o mais recente projeto do CISTER (Research Centre in Real-Time & Embedded Computing Systems), um dos vários grupos I&D do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). O arranque oficial dos trabalhos deu-se no passado mês de outubro, sendo que o principal objetivo é a criação de uma plataforma para testes em tempo-real de sistemas ciber-físicos em circuito fechado.

Atualmente, os conceitos de Indústria 4.0 (a chamada quarta Revolução Industrial) e de Internet of Things (IoT) são muito badalados, alcançando quase tanto os utilizadores da tecnologia, como aqueles que a desenvolvem. De tal modo, que deveria haver uma maior compreensão destes aspetos, nomeadamente ao nível da segurança e das suas implicações, sobretudo no que refere a sistemas complexos que trabalham com pouca ou nenhuma intervenção humana.

"O KhronoSim criará uma plataforma modular e extensível, utilizável em múltiplos domínios e setores do mercado. O objetivo é que venha a permitir o controlo em tempo-real estrito e a integração de modelos de simulação para criação dum ambiente de teste em malha fechada. No fundo, a plataforma deverá alternar facilmente entre sistemas físicos e virtuais conforme a necessidade dos cenários de teste", explica o investigador do CISTER/ISEP, Luís Miguel Pinho.

Neste contexto, um "dos principais elementos inovadores do projeto será a especificação e desenvolvimento dum emulador flexível de sistemas multi-core [área em que o ISEP é um ator de referência e, por isso, assume a liderança desta parte], tendo em vista a análise de múltiplas configurações e cenários de execução", acrescenta o docente do ISEP.

O KhronoSim reveste-se de particular importância, uma vez que nos seus setores de interesse – aeronáutica, aeroespacial e transportes (automóvel e ferroviário) –, é importante o reforço da segurança funcional dos sistemas. Assim sendo, ambiciona-se a supressão de falhas e erros de execução, que em certos casos podem mesmo ter consequências em termos de vidas humanas.

O projeto KhronoSim é o segundo que resulta da colaboração do ISEP com a Critical Software neste tópico; o primeiro foi o V-SIS (Validation of Critical Systems), que abordou o desafio da validação de sistemas críticos através da criação de um centro de competências para lidar com as mudanças e a evolução dos sistemas críticos provocadas por evoluções normativas.

Autor

miguel.carvalho@sc.ipp.pt

Partilhar