Entrada > Notícias > "A Felicidade pela Instrucção" é o mote da celebração dos 180 anos da Academia Politécnica

"A Felicidade pela Instrucção" é o mote da celebração dos 180 anos da Academia Politécnica

Presidência

A sessão de abertura do ciclo comemorativo Materialidades da Polytechnica decorreu, no dia 14 de junho, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto.


Foi na presença do reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, da Presidente do Politécnico do Porto, Rosário Gambôa, da vice-reitora Fátima Marinho e do professor Jorge Fernando Alves que se deu o arranque das celebrações dos 180 anos da Academia Politécnica do Porto (APP).

O tema da sessão inaugural,
Felicidade pela Instrucção, versa sobre a década de 30, a fundação da Academia, criada por um decreto de Passos Manuel publicado em 13 de janeiro de 1837, do papel decisivo deste, a quem se deve a grande reforma geral do ensino, e de João Baptista Ribeiro, lente e primeiro diretor da APP.



“Este é um momento feliz” – declara Rosário Gambôa - “marcamos a união da grande Academia do Porto”, assinalando como este momento emergiu pela força e vontade da gente do Porto e da consciência que a formação superior é condição fundamental de desenvolvimento económico e social.

“Hoje” – nota ainda - “podemos festejar, no respeito pela diversidade institucional, o caminho traçado aqui e reunir a grande academia do Porto”. Celebrar o ensino superior e, acrescenta: “celebrar os inúmeros diplomados que a Academia, a Universidade, o Politécnico formaram ao longo destes anos, que fizeram a diferença e são a diferença, hoje, em Portugal.

“A instrução é sempre motivo de felicidade” – acrescenta o reitor, sublinhando como é importante fazermos esta comemoração conjunta. “Houve dois movimentos paralelos que deram origem a duas instituições, com muitas vicissitudes no tempo, mas que são hoje duas instituições muito sólidas, importantes para a nossa sociedade e com muitos pontos de convergência.”

Depois da sessão, que contou com a contextualização histórica e ideológica do momento da fundação, exposta por Jorge Fernando Alves, catedrático da FLUP, foi apresentado um vídeo sobre o retrato de Passos Manuel e a gravura de João Baptista Ribeiro, produzido pela P.PORTO TV. Recordamos que no centro deste ciclo de palestras estarão os testemunhos materiais da APP, como os instrumentos que integravam os processos de transmissão de conhecimento, outras materialidades que resultaram da produção científica desenvolvida e ainda fontes documentais da época.

A próxima sessão é já dia 21 de junho, na Sala de Atos do Instituto Superior de Engenharia do Porto.


Autor

gabriela.pocas@sc.ipp.pt

Partilhar