Entrada > Notícias > A história do Instituto Industrial e Comercial do Porto no Palácio da Bolsa

A história do Instituto Industrial e Comercial do Porto no Palácio da Bolsa

Presidência

A exposição "A Didática para a Industrialização" inaugurou ontem, dia 24, no Palácio da Bolsa.


A Didática para a Industrialização - O Contributo dos Espaços Educativos do Porto inaugurou ontem, 24 de outubro, no Palácio da Bolsa. Esta exposição, promovida pelo P.PORTO, em conjunto com o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e o Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto (ISCAP), contou com a presença da Presidente do Politécnico do Porto, Rosário Gambôa, e do Presidente da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho. 

A exposição integra-se no âmbito das comemorações dos 180 anos da criação da Academia Politécnica do Porto, instituição determinante na história do ensino superior portuense, com ligações de convivência e de colaboração com outras instituições de ensino, nomeadamente com a partilha do mesmo edifício, docentes e material didático com a Escola Industrial do Porto (1854).

"Quer a Academia Politécnica, quer a Escola Industrial, e mais tarde a Comercial do Porto, existiram na conjugação de um contexto exemplar", enfatiza Rosário Gambôa, no qual foi determinante para a sua criação "vultos como Passos Manuel e Fontes Pereira de Melo" — notando como perante uma rede escolar escassa, sincrética e excessivamente teórica, estes "empenharam-se no progresso do país, na sua necessária industrialização e, por consequência, numa reforma significativa do sistema educativo". Para o efeito, declarou ainda, contribuiu muito o empenho comercial e industrial da cidade, tendo "um significado enorme estarmos aqui, na Associação Comercial do Porto, que representa os bons homens da cidade, as forças da indústria e do comércio, forças estas que continuam, tal como outrora, a pressionar e colocar na agenda política os principais interesses do país e da região norte".

Raquel Almeida, arquivista do ISCAP, sublinhou o simbolismo histórico da exposição, como um "testemunho vivo do ensino industrial e comercial do Porto" e uma ocasião para um reencontro significativo entre o ISEP e o ISCAP, que em 1886 foram uma única Escola. Também Patrícia Costa, museóloga do ISEP, contextualiza a exposição como uma vontade  de reunir parte do espólio das duas escolas, num contexto da celebração dos 150 anos do ISEP e dos 130 anos do ISCAP, frisando a importância do espaço, já que o primeiro diretor do Instituto Industrial e Comercial do Porto foi um dos engenheiros responsáveis por partes deste edifício, nomeadamente o Salão Árabe. "É o momento ideal e o espaço ideal", concluiu.

A exposição pode ser visitada até 31 de dezembro, com possibilidade de visitas guiadas, às 11h, nos dias 8 e 22 de novembro e 7 e 21 de dezembro.

Autor

gabriela.pocas@sc.ipp.pt

Partilhar