Entrada > Notícias > P.PORTO integra rede nacional de diagnóstico da COVID-19

P.PORTO integra rede nacional de diagnóstico da COVID-19

Presidência

O laboratório ao diagnóstico molecular do P.PORTO tem parecer favorável do INSA para o diagnóstico SARS-CoV-2


O Politécnico do Porto continua a unir esforços para contribuir para o aumento da capacidade de resposta no combate ao SARS-CoV-2, agora com um laboratório certificado de testes que integra a Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico da COVID-19.

O diagnóstico do SARS-CoV-2 é realizado em unidades hospitalares da Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico do SARS-CoV-2, mas também na rede complementar de laboratórios de Universidades e Centros de Investigação e outros, habilitados para o efeito.

O laboratório ao diagnóstico molecular do P.PORTO, com parecer favorável do  Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge | INSA para o diagnóstico SARS-CoV-2, localiza-se no Porto Research, Technology & Innovation Center (PORTIC). Os primeiros testes foram realizados logo no final do passado mês de maio. 

Este é um esforço conjunto de docentes e investigadores do Politécnico do Porto com outras instituições, entre as quais a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e vários agrupamentos de saúde regionais. Com este contributo, a Administração Regional de Saúde do Norte vê reforçada a rede de diagnóstico laboratorial do SARS-CoV-2, maximizando uma estratégia rápida de resposta ao eventual reaparecimento de novos surtos

O apoio a populações periféricas como sendo os municípios de Arouca, Castelo de Paiva, Paredes, Penafiel e Santa Maria da Feira numa lógica de cuidados de saúde personalizada e direta é o principal objetivo, privilegiando cidadãos mais vulneráveis, tais como idosos institucionalizados, bombeiros, doentes referenciados para intervenção cirúrgica, e profissionais de saúde.

Recorde-se que, a partir de final de junho, o P.PORTO disponibilizou gratuitamente testes serológicos à comunidade académica. Estes testes, importantes em termos epidemiológicos na retoma às atividades presenciais (como o início do ano letivo), avaliam se uma pessoa tem anticorpos específicos no sangue para um microrganismo, neste caso o novo coronavírus.

A 14 de setembro, Portugal contava com 64.596 positivos e 44.185 recuperados. A nível global, o número de positivos já ultrapassou os 29 milhões, com mais de sete milhões de casos activos.


+ INFO

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar