Entrada > Notícias > Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto no primeiro workshop da UNIVERSEUM

Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto no primeiro workshop da UNIVERSEUM

ISEP

A European Academic Heritage Network vai promover o seu primeiro workshop entre os dias 23 e 27 de maio, em França.


European Academic Heritage Network (UNIVERSEUM), rede de profissionais museológicos de instituições de ensino superior, vai promover o seu primeiro workshop entre os dias 23 e 27 de maio, no Jardin des Sciences da Universidade de Estrasburgo, em França. Com um número de participações limitado, o Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto assegurou a sua inclusão, mostrando estar ao nível dos melhores.

Em vez das habituais conferências, o objetivo do UNIVERSEUM passa por reunir representantes de áreas como a curadoria e a investigação, visando o debate e o trabalho conjunto em torno de diversos temas, desde a classificação das peças à realização do inventário. Desta forma, pretende-se obter uma visão 360 do objeto museológico.

O envolvimento do Instituto Superior de Engenharia do Porto neste workshop deve-se, em larga medida, aos conhecimentos e currículo de excelência de Patrícia Costa. “Uma das exigências era a existência de formação superior e um doutoramento na área das ciências. Sinto-me lisonjeada por ter sido aceite.” Segundo a museóloga, responsável da Divisão de Documentação e Cultura da instituição, “a participação nestes eventos serve também para dar a conhecer a nossa coleção, que ostenta um conhecimento científico de elevado valor”.

O espólio museológico do Instituto Superior de Engenharia do Porto inclui cerca de dez mil peças — entre objetos, desenhos e estampas, e fotografias —  e os seus primórdios remontam a 1852, quando foi criada a Escola Industrial do Porto. Desde então, e apesar de algumas mudanças de edifícios, procurou sempre preservar-se o percurso histórico. Neste sentido, a participação na iniciativa da UNIVERSEUM servirá também para, além do intercâmbio de ideias com outros profissionais, atestar a qualidade de ensino da Escola desde os seus primeiros tempos.

“Trata-se de uma excelente oportunidade para perceber que, embora Portugal seja considerado um país periférico da Europa, no século XIX já comprávamos os mesmos objetos de ensino que as melhores universidades europeias. Assim, as condições dessas instituições de referência eram similares às nossas. Importa, por isso, ter presente toda a contextualização económico-social, ou seja, uma visão global e não parcial da coleção do Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto”, salienta Patrícia Costa.

O Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto, criado em 1998, foi reconhecido, em 2015, com a inclusão na Rede Portuguesa de Museus.

Autor

miguel.carvalho@sc.ipp.pt

Partilhar