Entrada > Notícias > Jazz em Guimarães com presença da ESMAE

Jazz em Guimarães com presença da ESMAE

ESMAE

Arranca esta quinta-feira a 27.ª edição do Guimarães Jazz que conta mais uma vez com a presença da Big Band e o Ensemble de Cordas da ESMAE, escola de Artes do Politécnico do Porto


O Centro Cultural Vila Flor acolhe mais uma vez o icónico festival Guimarães Jazz. De 8 a 17 de novembro, a edição de 2018  explora múltiplas geografias deste estilo, ao longo de 13 concertos em dez dias consecutivos. 

Nomes incontornáveis da história mais recente do jazz — dos quais destacamos o contrabaixista Dave Holland, o trompetista Dave Douglas, e o também trompetista, compositor e arranjador Steven Bernstein — cruzam-se com a vitalidade de novas gerações musicais. É exemplo disso o contrabaixista Matt Ulery, músico emergente da cena jazzística de Chicago (uma das cidades pioneiras deste estilo), que não só apresenta o seu projeto Delicate Charms como dirigirá a Big Band e o Ensemble de Cordas da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), no dia 11 de novembro.

Com mais de dez anos de existência e composta por estudantes que frequentam o curso de Jazz, a Big Band é já uma presença assídua no Guimarães Jazz. Contudo, a colaboração com a escola de Artes do Politécnico do Porto não se esgota aqui, já que a organização voltou a apostar nas tradicionais oficinas de jazz e jam sessions promovidas pela ESMAE em cooperação com a Associação Porta-Jazz. A vertente pedagógica do Guimarães Jazz é frequentemente apontada pela organização como uma das dimensões mais importantes do festival, frisando como os projetos da  Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo,  "atualmente uma das mais prestigiadas instituições académicas especializadas no ensino da música em Portugal, constitui, a par com as oficinas de jazz, um dos eixos estruturantes dessa vocação".

A 27.ª edição reafirma a aposta do festival nos jovens músicos portugueses, com as habituais oficinas de jazz, extensões do festival que constituem uma das dimensões mais importantes da sua implantação na cidade e no meio jazzístico, ao mesmo tempo que contribuem para potenciar a formação e o crescimento musical dos jovens músicos do país.

O Guimarães Jazz encerrará a edição de 2018 a 17 de novembro com a Mingus Big Band, um concerto de homenagem a Charles Mingus liderado pela viúva do contrabaixista, Sue Mingus, com uma orquestra "composta por instrumentistas de altíssimo nível, considerada como um dos projetos mais artisticamente relevantes de revisitação das obras de compositores de jazz".

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar