Entrada > Notícias > ESS no Congresso da Associação Europeia de Medicina Nuclear

ESS no Congresso da Associação Europeia de Medicina Nuclear

ESS

A ATC de Medicina Nuclear da ESS, escola de Saúde do Politécnico do Porto, participou no EANM'19, entre 12 e 16 de outubro, em Barcelona


A saúde é um campo em constante progresso nomeadamente as áreas mais desafiantes, como é exemplo a Medicina Nuclear - uma especialidade em constante desenvolvimento devido à sua natureza tecnológica intrínseca, tanto no diagnóstico como na terapia.

Tendo como principal objetivo a promoção do diálogo entre as diferentes especialidades, o Congresso da Associação Europeia de Medicina Nuclear (EANM) é palco de importantes discussões científicas, formação contínua e apresentação dos mais recentes desenvolvimentos tecnológicos da indústria sendo uma oportunidade de enriquecimento e atualização de conhecimento na área.

A Escola Superior de Saúde (ESS), através da Área Técnico-Científica (ATC) de Medicina Nuclear, esteve presente na 32.ª edição do EANM, que este ano realizou-se em Barcelona. O coordenador da ATC de Medicina Nuclear, Pedro Costa, os docentes Domingos Vieira e Joana Lemos e vários diplomados e alumni da ESS estiveram presentes no congresso, moderando sessões e contribuindo para o debate com a apresentação de trabalhos científicos.

A EANM é a maior organização dedicada à medicina nuclear na Europa, considerada a organização-referência que representa todo o setor junto das instituições europeias e outras congéneres internacionais.

A associação postula como principais objetivos a otimização e desenvolvimento da ciência e  educação em medicina nuclear orientada para a saúde pública, constituindo uma plataforma para a divulgação e discussão dos mais recentes resultados no campo da medicina nuclear. Neste sentido promove e coordena o intercâmbio mútuo de informações e conhecimento novo relacionado com o diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças através do uso de substâncias radioativas não nocivas e das propriedades dos nuclídeos estáveis na medicina.

A presença e participação no revela-se fulcral para estabelecer novas parcerias, que se poderão concretizar num futuro próximo, e cimentar relações já criadas, mas também um importante momento de partilha de conhecimentos.

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar