Entrada > Notícias > Apresentação da Missão Equidade, Diversidade e Inclusão P.PORTO

Apresentação da Missão Equidade, Diversidade e Inclusão P.PORTO

Presidência

A apresentação da comissão contou com a presença da Secretária de Estado Ana Sofia Antunes


O dia 23 de junho foi a data escolhida para a apresentação da Missão Equidade, Diversidade e Inclusão, mais uma atividade integrada no programa de ação 2022-2026 da Presidência do Politécnico do Porto em conjunto com as Unidades Orgânicas.

A sessão, realizada na Sala de Atos da Presidência do P.PORTO, foi marcada pela presença da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes e do Vereador dos Pelouros da Educação e Coesão Social da Câmara Municipal do Porto, Fernando Paulo. A sessão foi também uma oportunidade para conhecer e nomear a Comissão para a elaboração do Plano de Ação para a Equidade, Diversidade e Inclusão 2022-2026 do Politécnico do Porto, constituída pela Coordenadora da Equipa de Projeto Desigualdades Intersecionais do Alto Comissariado para as Migrações, Vera Eloi Fonseca, Carla Calado, da Fundação Aga Khan, José Reis do Alto Comissariado para as Migrações, Rodrigo Ramos da Estrutura de Missão para a Promoção das Acessibilidades, Rosa Oliveira da Cidadania e Igualdade do Género, entre muitos outros.

Para o Presidente do Politécnico do Porto, Paulo Pereira, é cada vez mais impensável falar em educação sem falar em inclusão, considerando urgente a adoção de práticas e ambientes inclusivos, sobretudo para Jovens com Necessidades Educativas Especiais. "A cultura académica não pode ter a exclusão como critério nem pautar-se por padrões de pretensa normalidade, deve sim centrar a trajetória educativa da pessoa no seu potencial."

Paulo Pereira sublinhou ainda que apesar de todos os sucessos e desenvolvimento social, "continuamos a ter as desigualdades como principal preditor do insucesso" frisando que o embora o caminho ainda seja longo "a urgência destas questões encoraja-nos a abreviar, a romper estigmas, a cultivar ambientes democráticos e a adotar iniciativas que promovam realmente o acesso, a permanência e a participação de todos, seja pela reorganização de recursos e serviços,  pela promoção de acessibilidade de infraestruturas,  nas comunicações, nos sistemas de informação ou nos materiais didáticos e pedagógicos". 

A missão foi muito elogiada, tendo sido reconhecido o papel comprometido, humanista e empenhado do Politécnico do Porto na cidade. A Secretária de Estado destacou as boas práticas aplicadas às acessibilidades e infraestruturas e a importância desta missão no âmbito de um ensino superior inclusivo.

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar