Entrada > Notícias > STARTUP PORTO apresentada na Web Summit

STARTUP PORTO apresentada na Web Summit

Presidência

A Web Summit 2018 recebeu, dia 8 de novembro, a apresentação do novo projeto de empreendedorismo do Politécnico do Porto, numa sessão que contou com a celebração de uma parceria com a gigante finlandesa Nokia


A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit, a decorrer em Lisboa, foi o local privilegiado para a apresentação do novo projeto de empreendedorismo do Politécnico do Porto, o STARTUP PORTO. A sessão de apresentação decorreu dia 8 de novembro e contou com a presença do Presidente do Politécnico do Porto, João Rocha, e do coordenador do projeto Paulo Ferraz.

Para João Rocha, Presidente do Politécnico do Porto, este novo projeto procura posicionar-se de forma estratégica e assertiva na região norte, manter ligações fortes a toda a rede internacional e preencher um novo espaço na região, que passa muito pela relação única entre o conhecimento e o empreendedorismo.

“Queremos ser complementares no ecossistema empreendedor existente na cidade do Porto e na região Norte” – declara o Presidente, acrescentando que o Politécnico do Porto assume como uma das suas prioridades a aposta no empreendedorismo, sendo o conhecimento aplicado e produzido no P.Porto um catalisador de ideias inovadoras passíveis de serem transferidas para a sociedade. “Esta é a melhor forma de potenciar o conhecimento interno e colocá-lo, de alguma forma, ao serviço do empreendedorismo e da necessidade que ainda continuamos a ter de criação de ideias inovadores e de ideias que possam ajudar a economia do País”.

Como base de recrutamento, a STARTUP PORTO tem dois focos: um interno, muito centrado na Comunidade do P.Porto; e outro externo, com o intuito de impulsionar ideias de negócio num conjunto de verticais de mercado focados no potencial da região Norte.

A parceria com a Nokia surge como uma oportunidade de integrar a Open (Open Ecosystem Network da Nokia), uma plataforma, centrada em processos de inovação e empreendedorismo, que tem mais de 38 mil utilizadores, cerca de 300 projetos em curso e 150 desafios que podem resultar em startups.

Paulo Ferraz, coordenador da STARTUP PORTO, destaca, “desde logo, a dimensão do parceiro, que em muitos segmentos da comunicação é líder mundial”, acrescentando que “esta é uma parceria estratégica muito importante. Estamos a falar de uma plataforma que em si já tem um conjunto de entidades associadas que aporta valor à STARTUP PORTO e para o ecossistema nacional. Depois, o facto de, em Portugal, sermos o primeiro parceiro desta rede é um fator de grande orgulho e revelador do posicionamento que queremos para a STARTUP PORTO, para além do valor global para Portugal”.

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar