Entrada > Notícias > Prémio de Cidadania Jovem para estudantes P.PORTO

Prémio de Cidadania Jovem para estudantes P.PORTO

ESE

O projeto premiado designa-se (IN)Capazes e foi desenvolvido por estudantes finalistas da ESE, escola de Educação do Politécnico do Porto


As estudantes da Escola Superior de Educação | ESE, do Politécnico do Porto, Bruna Jeremias e a Ana Rita Pinto viram o seu trabalho reconhecido na edição de 2021 do Prémio #CidadaniaJovem, organizado pela Associação Mais Cidadania, em colaboração com o Instituto Português do Desporto e da Juventude.

O projeto surgiu da parceria de estágio de Educação Social com a Associação IN - Associação para a Inclusão ao Longo da Vida, que trabalha para a inclusão de pessoas com deficiência e incapacidade e pretende desafiar as pessoas a refletir sobre estereótipos, convidando a um olhar para além desses rótulos.

Através de um processo grupal e participado, o grupo criou e interpretou um rap que permitiu dar palco às suas vozes, chamando a atenção da comunidade para as suas realidades e lançando o desafio do questionamento “a arte de vencer está em cada um de nós e não nas nossas dificuldades”.

O Prémio #CidadaniaJovem visa promover a educação para a cidadania através de metodologias de educação não formal. O projeto tem como objetivo promover espaços de participação jovem para incentivar a iniciativa democrática e a cidadania ativa na esfera pública, social e individual.

Com isso, espera-se contribuir para o reconhecimento da cidadania como uma prática de valor acrescentado para a vida dos jovens e para a sociedade envolvente. Para tal, tem-se capacitado jovens e educadores (professores, líderes, técnicos de juventude) para desenvolver nestes espaços ações e conteúdos que assistam à aprendizagem sobre, através, e para a cidadania.

Este projeto está enquadrado no programa Cidadãos Ativ@s, uma componente dos EEA Grants que visa apoiar organizações não governamentais. O programa é financiado pela Islândia, Liechtenstein e Noruega, e é gerido em Portugal pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto. 

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar