Entrada > Notícias > P.PORTO presente no IV Encontro Internacional de Reitores

P.PORTO presente no IV Encontro Internacional de Reitores

Presidência

"Universidade, Sociedade e Futuro" é o lema do IV Encontro de Reitores da Universia 2018, que decorreu nos dias 21 e 22 de maio


Depois de Sevilha, Guadalajara e Rio de Janeiro, foi a vez de Salamanca acolher o IV Encontro de Reitores da Universia 2018, um evento da iniciativa do Banco Santander, dedicado a debater a evolução das instituições de ensino superior. 

Sob o lema Universidade, Sociedade e Futuro 600 responsáveis máximos de universidades ibero-americanas, entre os quais o Presidente do Politécnico do Porto, João Rocha, estiveram presentes no Palácio de Congressos de Castela e Leão, com o objetivo de debater os desafios e paradigmas da educação contemporânea.

A presidir ao evento esteve o Secretário geral da OCDE - Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, Ángel Gurría, a Presidente da Universia e do Banco Santander, Ana Botín, o Rei de Espanha Felipe IV, e o Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, que inaugurou o debate com uma ideia para a universidade do futuro, "aberta e 4.0".

“A universidade não é uma peça isolada, pertence a um sistema educativo", declarou o chefe de Estado, enfatizando uma ideia de universidade aberta aos problemas económicos e sociais. “Assim como há economia 4.0, deve haver uma universidade 4.0”, aconselhou, explicando que esta não é só uma instituição académica que usa o digital”, é aquela que para além de usar o digital “funciona em rede nacional, continental, transcontinental e mundial”.

Ana Botín recordou como as conclusões do III Encontro Internacional de Reitores Universia, (contempladas na Carta do Rio) estabelecem já algumas bases para tornar a universidade do futuro uma realidade, a saber: a importância de uma maior autonomia universitária, a existência de um quadro normativo que desenvolva outras opções de governação e a necessidade de dotar as universidades com diferentes vocações. Para essas três linhas de ação, o presidente da Universia acrescentou que "o sistema universitário aspira a gerar excelência", "devendo ser inclusiva e contribuir para o interesse geral e equidade".

As conclusões do debate serão refletidas na Declaração de Salamanca, uma apresentação de propostas concretas para o progresso do ensino universitário de acordo com as necessidades da sociedade do século XXI. A cerimónia de encerramento contou com a presença do Presidente do Governo de Espanha, Mariano Rajoy.

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar