Entrada > Notícias > P.PORTO em projeto europeu de mobilidade

P.PORTO em projeto europeu de mobilidade

Presidência

O projeto visa a eliminação de barreiras na mobilidade de grupos vulneráveis de estudantes no ecossistema de ensino superior da eurorregião


O Politécnico do Porto promove, com o Centro de Estudos Eurorrexinais Galicia-Norte de Portugal (CEER), universidades da região e a Comissão Europeia, um projeto de apoio à mobilidade das pessoas com diversidade funcional na Eurorregião Galiza-Norte de Portugal.

O projeto, coordenado e apresentado pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) da Euroregião Galiza-Norte de Portugal, foi um dos selecionados pela Comissão Europeia e pela Associação das Regiões Fronteiriças da Europa (ARFE) no concurso 2020 do Programa B-Solutions e insere-se na área temática da cooperação institucional.

Designado "Eliminación de barreiras e avaliación 360º da mobilidade de estudantes con diversidade funcional no ecosistema de educación superior da Eurorregión GNP", o projeto consiste num joint-force de Instituições de Ensino Superior (IES) da Galiza e do Norte de Portugal, tais como o Politécnico do Porto (P.PORTO), a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a Universidade de Vigo (UVigo), a Universidade da Coruña (UDC) e a  Universidade de Santiago de Compostela (USC).

Eliminar barreiras e obstáculos administrativos existentes no sistema universitário da Eurorregião Galiza-Norte de Portugal é o principal objetivo deste programa, de forma a assegurar e facilitar a mobilidade inter-universitária de pessoas com diversidade funcional, promovendo a inclusão da mobilidade estudantil.

Segundo o Vice-Presidente do Politécnico do Porto para a área da internacionalização, José Carlos Quadrado, “o enfoque do P.PORTO no apoio às políticas de coesão significa encontrar maneiras de garantir que todos, na nossa esfera de influência, tenham igualdade no acesso ao trabalho, educação, saúde, bem como outros serviços". "Em última análise", destaca, "que nenhum indivíduo seja deixado para trás. Isso aplica-se com maioria de razões a regiões fronteiriças como aquela que existe entre o Norte de Portugal e a Galiza onde esta igualdade de acesso nem sempre é garantida devido a gargalos administrativos, legais e institucionais, devido a diferenças entre os dois países vizinhos." 

Para o Vice-Presidente, "o aprimoramento dessa linha de cooperação permitirá que estudantes, professores e funcionários das instituições tenham mais facilidades em viajar para instituições do outro lado da fronteira".

O programa B-Solutions

Este concurso é gerido pela ARFE - Associação das Regiões Fronteiriças da Europa, uma organização que tem como objetivo a representação dos interesses das regiões fronteiriças e transfronteiriças europeias quer a nível europeu, quer a nível nacional e regional e financiado pelo Fundos Europeus de Desenvolvimento Regional (FEDER) da Comissão Europeia. Este concurso destina-se especialmente a entidades transfronteiriças, bem como às instituições que potencialmente as integram.

O B-Solutions tem como objetivo eliminar barreiras e obstáculos administrativos em diferentes eixos de cooperação transfronteiriça. O programa fornece aconselhamento especializado sobre cooperação transfronteiriça selecionada com o objetivo de analisar possíveis caminhos de cooperação e soluções potenciais.

Autor

GCDI|P.PORTO

Partilhar