Entrada > Um de Nós 2019 > Um de Nós | Eunice Aguiar

Um de Nós | Eunice Aguiar

ESMAE

Eunice Aguiar estuda Canto, variante Música Antiga na ESMAE a escola de Artes do Politécnico do Porto


PORQUE ESCOLHESTE A ESMAE?
Sempre obtive boas referências acerca da ESMAE...sempre ouvi dizer que é das melhores escolhas a nível nacional (senão a melhor), principalmente no que toca ao meu instrumento: o canto. Pelo que, juntando ao facto de ser a escola com cursos superiores na área da música mais perto da minha zona de residência, fiz esta escolha sem hesitar.

QUAIS AS ATIVIDADES A QUE TE DEDICAS ALÉM DOS ESTUDOS?
Para além dos estudos sempre pratiquei desporto paralelamente (muito embora neste momento esteja bastante mais limitada em termos de horários e tenha abrandado drasticamente a minha atividade física), e dedico-me também a atividades relacionadas com as artes plásticas e visuais, nomeadamente desenho e pintura, e danço logo que surja uma oportunidade. Sempre que posso gosto de visitar exposições e eventos artísticos.

COMO RECORDAS OS PRIMEIROS DIAS NA ESCOLA?
Os primeiros dias na escola, como seria expectável, foram de uma certa insegurança e instabilidade, até porque tinha acabado de entrar na FBAUP e mal soube que tinha sido aceite na ESMAE tive de ponderar bem se estaria disposta a abdicar das artes plásticas já, tendo em conta que é esta também uma área que me completa e me satisfaz de uma forma indescritível. No entanto, a adaptação foi relativamente rápida e, claro, os meus colegas acolheram-me muito bem, o que tornou tudo muito mais simples.

PARA TI, QUAL O LUGAR MAIS ESPECIAL DESTA ESCOLA?
O Café-Concerto é, sem dúvida, um lugar especial onde passo bons momentos de descontracção e convívio com os meus colegas de curso...onde já inclusivamente nos juntámos e tocámos por diversão e amizade, algo que considero de grande valor.

CONTA-NOS UM EPISÓDIO MARCANTE?
Julgo que cada apresentação que faço, cada subida ao palco é marcante, seja por aspectos positivos ou negativos... principalmente porque tenho a sorte de estar num curso em que, talvez devido ao facto de ser um curso com relativamente pouca gente, somos todos bastante unidos, em geral. Portanto fazer música com estas pessoas para mim é extremamente gratificante, independentemente do resultado final, pois há toda uma empatia que, pessoalmente, creio ser importantíssima.

O QUE TORNA A TUA ESCOLA ÚNICA?
Cada espaço é único, pelas pessoas, pelas vivências... A ESMAE é, por isso mesmo, um lugar único, com uma grande diversidade de estilos, personalidades, formas de estar...E é esta mesma diversidade que dá encanto às coisas, aos lugares. Tem excelentes profissionais, alunos de excelência, seres humanos incríveis que lhe dão vida.

COMO TE VÊS DAQUI A 20 ANOS?
Esta é sempre uma questão um tanto ou quanto delicada. Daqui a 20 anos posso dizer que gostaria, evidentemente, de estar em grandes palcos a fazer música com grandes personalidades (música de câmara essencialmente, sendo uma das vertentes que mais me atrai), quem sabe até a fazer algo ligado às artes plásticas em simultâneo... mas a vida dá muitas voltas, resta-me dar o meu melhor em tudo a que me disponha fazer e focar-me nestes objetivos ou tentar manter-me o mais próxima que puder deles.


A rubrica  
Um de Nós representa um espaço de partilha de experiências, ideias, histórias, e projetos, com uma breve entrevista a estudantes, docentes e não-docentes. É nossa convicção que cada Escola guarda — nos seus bastidores, salas, corredores e gabinetes — muitos rostos e talentos.  Queremos ser a voz de cada um de nós porque as grandes histórias por vezes estão mais próximas do que imaginamos

Autor

CCIC | P.PORTO

Partilhar