Entrada > Inovação

RuiPinheiro©

Inovação

PENSAR O DESAFIO

Inovar faz parte do quotidiano P.PORTO porque albergamos muitos tipos de talento. Aqui essas capacidades são postas ao serviço de transformar ideias em iniciativas.

O nosso modelo formativo potencia a inovação porque desde o primeiro ciclo que promovemos unidades curriculares orientadas para o empreendedorismo. Todas as Escolas do P.PORTO estão, aliás, envolvidas em processos de transferência de tecnologia, quer seja através da prestação de serviços de consultoria tecnológica, projetos em consórcio, licenciamento de patentes ou criação de spin-offs. É esse o nosso elemento diferenciador.

Investigação e desenvolvimento, propriedades industrial e intelectual, transferência de tecnologia e conhecimento, inovação social e de base tecnológica, indústrias criativas, empreendedorismo, incubação, spin-offs, startups — estes são alguns dos conceitos com que lidamos presentemente na construção do futuro. E é neste quadro que o P.PORTO presta serviços de apoio à definição, promoção e dinamização de políticas de inovação, nas áreas da economia do conhecimento e do empreendedorismo, assumindo-se claramente como um parceiro para a transformação e para o reforço da competitividade.

Queremos, de forma determinada, promover gerações de empreendedores pró-ativos, irreverentes e ousados. São estas pessoas que, no futuro, marcarão a diferença no seu contributo para as organizações onde irão trabalhar, ou através das empresas e consequentes postos de trabalho que poderão criar.


Intervimos diretamente no tecido sócio-económico à escala local e global. Exemplos desta ligação são, no primeiro caso, a INOVAGAIA e, no segundo, a Porto Design Factory, o núcleo português da rede Design Factory, presente em países como a China, Austrália, Suíça ou Coreia do Sul. Ainda a nível internacional, a presença P.PORTO é significativa, em particular no Brasil onde a Instituição tem mais de 60 protocolos assinados, um deles com o Ministério da Educação daquele país.

Outra das formas de concretizar essa interação com a sociedade assume a forma de um conjunto de entidades participadas que podem ser associações privadas sem fins lucrativos, sociedades anónimas, sociedades comerciais por quotas, cooperativas de serviços de interesse público de responsabilidade limitada ou ainda fundações.

De braços abertos a pessoas, projetos e empresas, estamos convictos da importância da troca entre o domínio do saber e o domínio do empreendedorismo. Acreditamos no talento, desconfiamos de impossíveis.

Vem inovar connosco