Entrada > GERAL > Despidos de Contexto

Despidos de Contexto

ESMAE

Quando

10 > 25.05.2019 · 09:30 > 18:00

Onde

Cooperativa Árvore

Adicionar evento ao calendário

Até ao dia 25 de maio fica patente na Cooperativa Árvore, no Porto, esta exposição de figurinos da ESMAE, escola de Artes do P.PORTO


O Politécnico do Porto apresenta a exposição Despidos de Contexto - Alguns Figurinos da ESMAE, patente na Árvore - Cooperativa de Actividades Artísticas, entre 10 e 25 de maio. No âmbito dos 25 anos do Curso de Teatro da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), esta exposição, distribuída por três salas, tem curadoria de Manuela Bronze, artista plástica, figurinista e docente do Departamento de Teatro da ESMAE.

Para Manuela Bronze "todo o guarda-roupa funciona como um armazém de memórias pronto a potenciar desejos — cruzamentos insuspeitos, novas combinações, encontros conspícuos, segredos roçagantes, relações surreais, avessos de intimidades, separações dolorosas, tragédias sangrentas, ternuras voluptuosas, gargalhadas ásperas e silêncios pesados".

O figurino, muitas vezes entendido como algo que nasce para viver e morrer em palco é, no contexto de uma exposição, uma oportunidade para que o nosso olhar se demore em cada indumentária, na tentativa de explorar os bastidores da dimensão criativa onde a teatralidade, o efémero e jogo dos elementos plásticos recolhem ainda sinais daquilo que foi em cena. 

Despidos de Contextos revela alguns dos trajetos que atravessam o objeto-figurino, desde o entendimento do processo criativo (de estudo, projeção e concretização na sua relação intrínseca com o palco, os atores, a luz e a própria dramaturgia), patente nos trabalhos finais do Mestrado em Artes Cénicas de Manuela Ferreira, Filipa Carolina, Lola Sousa e Hugo Bonjour, à designada "pudicícia e a impudência das modas", uma exibição dos constrangimentos sociais que o figurino exerceu sobre a silhueta e/ou exposição do corpo.

Manuela Bronze desafia ainda o público com uma mostra hibrída de peças e figurinos "que nunca antes se tinham encontrado em palco", criando novas narrativas e dramaturgias, "um pretexto para explorar os sentidos que partem do vestuário" — despido do seu contexto.

Autor

miguel.carvalho@sc.ipp.pt

Partilhar