Entrada > Comunidade > CULTURA

Cultura

Uma comunidade criativa alimenta-se de cultura. Assumindo uma conceção abrangente do conceito – que vai desde a ciência, técnica à poesia, o Politécnico do Porto assume-se como um espaço de criação eminentemente humano, um ecossistema cultural, onde valores como a responsabilidade, a crítica, o rigor e a liberdade marcam tanto a dimensão artística, como científica ou de cidadania ativa.

Por isso a produção e difusão cultural constituem um vértice capital no eixo de atividades do Politécnico do Porto.

Enquanto Instituição de ensino superior de referência assumimos a responsabilidade de ser um agente dinâmico de criação, produção, difusão e desenvolvimento de cultura e este é um vértice capital no eixo de atividades do Politécnico do Porto.
Conscientes das exigências contemporâneas, das tecnologias pluridisciplinares e do conhecimento social de uma realidade de valores multiculturais, pluriforme e sustentável a Presidência do P.PORTO desenvolve regularmente iniciativas de cariz científico, artístico e cultural.

Estas iniciativas englobam conferências, exposições, oficinas temáticas, seminários, cinema, workshops, jornadas e encontros de todo o tipo, cruzando a memória científica e pedagógica de instituições centenárias com a produção artística contemporânea. Todos estes eventos permitem a aquisição de competências adicionais imprescindíveis, a partilha de ideias e um leque de informação específica contribuindo para a formação de cidadãos munidos de uma cultura transversal, aberta e global.

Não só a comunidade interna pode usufruir de um leque variado de exposições, conferências, concertos, teatro, como abrimos as portas do campi à comunidade externa, colaborando ativamente na dinâmica cultural das cidades onde temos presença

O Politécnico do Porto dispõe de estruturas e atividades culturais tais como tais como o Teatro Helena Sá e Costa, localizado na ESMAE, com uma agenda semanal há mais de 12 anos consecutivos; o Café Concerto com atividade diária;  o Museu do ISEP – onde podem ser vistas e estudadas algumas das melhores peças do património da Academia Politécnica; a Orquestra residente – Orquestra P. PORTO; a Coleção de Pintura Portuguesa Contemporânea— em 2018, esteve patente em Vila Nova de Cerveira, integrada na Bienal de Cerveira e no Tribunal da Relação do Porto; o Ciclo de Conferências do Politécnico do Porto, a Atividade Editorial, com um catálogo variado de obras e autores, as Oficinas Socioeducativas do Politécnico do Porto, com formações peculiares, e a diversidade de atividades socio-educativa na cidade, em escolas, associações.

De sublinhar a dinâmica cultural própria que encontramos em cada uma das escolas, fruto do trabalho e dedicação de estudantes, docentes, intérpretes, produtores e instrumentistas, com o apoio permanente do Politécnico do Porto. Exemplo disso a Orquestra Sinfónica da ESMAE, composta por mais de 80 músicos, estudantes da ESMAE, e dirigida por alguns dos mais notáveis maestros de 4 continentes; outras mais cinco orquestras distribuídas entre a música antiga e o Jazz, o Coro da ESE, Festivais de relevo como o Harmos, o Rampa Jazz, o Festival Set da ESMAE ou o IRI – Imagens do Real imaginado, organizado pela ESMAD.

Alinhados na transferência de responsabilidades do Plano Nacional de Leitura para a Área da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (link), acreditamos no poder criativo, crítico e transformador da cultura e, convictos deste compromisso, colaboramos ativamente numa mudança positiva da sociedade.

Na contemporaneidade, as “cidades,” como recorda George Steiner, são o ponto de confluência da memória e da cultura e a cultura é “o melhor do espírito humano”. O P.PORTO, como “cidade”, como comunidade viva, multicultural, e eticamente responsável está comprometido com esta missão.