Entrada > Comunidade > CULTURA > Plano Nacional de Leitura

TeresaSantos©

Plano Nacional de Leitura

Ler é um exercício de cultura crucial que incita a um saber consciente, exercício e prova de liberdade de pensar.

 Na sequência da Resolução do Conselho de Ministros n.º 48/2017, o Plano Nacional de Leitura 2027 prevê agora o alargamento dos agentes envolvidos, público alvo, metodologias adotadas e suportes requeridos para o desenvolvimento de uma política integrada de promoção da leitura e da escrita.

Os indicadores relativos à literacia e às práticas de leitura em Portugal tem revelado uma evolução sustentada, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Compete ao Ensino Superior envolver-se no desenvolvimento de uma política estruturada na promoção da leitura e da escrita.

O Politécnico do Porto está consciente desta transferência de responsabilidades, promovendo a aquisição de competências de leitura e escrita a um nível superior de aprendizagem.
Este é o papel das Conferências do Politécnico. Este é também o papel das Oficinas de Escrita Criativa ou das nossas editoras. Este é o papel da nossa política cultural.

Dia mundial da língua portuguesa

Hoje, dia 5 de maio 2020, comemora-se, pela primeira vez, o Dia Mundial da Língua Portuguesa. A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) oficializou a data no ano passado, e hoje a língua portuguesa é celebrada com uma cerimónia e um concerto 'online' em que participam duas dezenas de personalidades lusófonas da política, letras, música ou desporto.
O português é falado por mais de 260 milhões de pessoas nos cinco continentes (3,7% da população mundial) e é a língua oficial dos nove países-membros da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) e Macau, bem como a língua de trabalho ou oficial de organizações internacionais como a União Europeia, a União Africana ou o Mercosul.

É uma língua cada vez mais global, prevendo-se que, no final deste século, seja falada por 500 milhões de pessoas, o que lhe confere uma dimensão mundial que é justamente celebrada.

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Num ano conturbado em que, na cadeia do livro, todos somos precisos - escritor e ilustrador, editor, tradutor, revisor, designer, gráfica, distribuidora, livraria, mediador, biblioteca e, sobretudo neste momento, o LEITOR -, a ilustradora e designer Mariana Rio (Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração em 2019) concebeu a imagem do cartaz.

O Dia Mundial do Livro é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de abril. Trata-se de uma data simbólica para a literatura, já que, segundo os vários calendários, neste dia desapareceram importantes escritores como Cervantes e Shakespeare, entre outros. A ideia da comemoração teve origem na Catalunha: a 23 de abril, dia de São Jorge, uma rosa é oferecida a quem comprar um livro. Mais recentemente, a troca de uma rosa por um livro tornou-se uma tradição em vários países do mundo.

Se este ano vai ser difícil oferecer uma rosa, fácil será oferecer um livro. O Politécnico do Porto celebra esta data tão importante oferecendo um livro, uma referência da literatura policial (e não só) portuguesa.

Dia Internacional do Livro Infantil

No dia 2 de abril comemora-se o nascimento de Hans Christian Andersen. A partir de 1967, este dia tornou-se o Dia Internacional do Livro Infantil, tendo sido a sua comemoração inicialmente da responsabilidade do IBBY Internacional, mas alargada depois a todas as instituições que chamam a atenção para a importância da leitura e dos livros para a infância.