Entrada > Ensino > CURSOS > licenciaturas > ISEP > Licenciatura em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica

Licenciatura em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica

Licenciatura: 3 anos (180 unidades ECTS) A evolução da medicina tem promovido uma crescente associação a aplicações de computação e técnicas de instrumentação. Seja para diagnóstico ou terapia, seja para a gestão da informação nas unidades de saúde, a engenharia e inovação tecnológica têm assumido um papel cada vez mais central na medicina contemporânea.

A licenciatura em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica responde à necessidade de formar profissionais que cruzem saberes da engenharia (informática, eletrotécnica, matemática e física) com os saberes das ciências da saúde. O curso forma profissionais aptos a desenvolverem e operarem aplicações e equipamentos médicos, apoiando a inovação tecnológica no setor da saúde.

O curso representa uma oferta formativa única a nível nacional e é lecionado numa forte perspetiva prática desde o primeiro ano.

Grau conferido Licenciado/a em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica

Parcerias Nos últimos anos, finalistas da licenciatura em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica desenvolveram o projeto final de curso junto do Hospital Pedro Hispano, Hospital de Santo António, Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, Trofa Saúde e em empresas que desenvolvem tecnologias para o setor da saúde como a Efacec, Intelligent Life Solutions, Efficientia, Inova+, ByMe, entre outras. Parceria com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Politécnico do Porto.

Continuidade de estudos no ISEP Mestrado em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica

 

Diurno
Número: 9495
Data:
01/01/2001
N.º Despacho/Portaria: 10905/2012
Data:
10/08/2012
1º Ano
Unidade curricular Período ECTS
Álgebra Linear e Geometria 1º Semestre
Algoritmia e Programação 1º Semestre
Física Experimental 1º Semestre
Introdução à Instrumentação 1º Semestre
Matemática I 1º Semestre
Electromagnetismo 2º Semestre
Instrumentação Aplicada I 2º Semestre
Matemática II 2º Semestre
Programação 2º Semestre
Química Orgânica 2º Semestre
2º Ano
Unidade curricular Período ECTS
Bioquímica 1º Semestre
Estatística 1º Semestre
Instrumentação Aplicada II 1º Semestre
Sistemas Orgânicos e Funcionais 1 1º Semestre
Termodinâmica Aplicada 1º Semestre
Aquisição e Gestão de Dados 2º Semestre
Biosensores 2º Semestre
Caracterização de Materiais 2º Semestre
Óptica e Optoelectrónica 2º Semestre
Sistemas Orgânicos e Funcionais 2 2º Semestre
3º Ano
Unidade curricular Período ECTS
Gestão 1º Semestre
Informática Médica 1º Semestre
Princípios Físicos de Instrumentação Médica 1º Semestre
Processamento de Imagem Médica 1º Semestre
Processamento de Sinal Biológico 1º Semestre
Instrumentação Médico-Hospitalar 2º Semestre
Projeto / Estágio 2º Semestre
Segurança de Equipamento Médico 2º Semestre
Biomecânica (opcional) 2º Semestre
Ciência dos Materiais (opcional) 2º Semestre
Desenho e CAD (opcional) 2º Semestre
Gestão de Projectos (opcional) 2º Semestre
Materiais Inteligentes (opcional) 2º Semestre
Metrologia Electromédica (opcional) 2º Semestre
Segurança Computacional (opcional) 2º Semestre
  • As licenciaturas ISEP desenvolvem competências e conhecimentos técnicos, científicos e culturais com vista à inovação e exercício profissional, de acordo com o nível 6 do Quadro Nacional de Qualificações. Os diplomados podem assim ingressar no mercado de trabalho ao fim de três anos e solicitar a sua admissão à Ordem dos Engenheiros ou à Ordem dos Engenheiros Técnicos. Os licenciados ISEP têm vaga assegurada no respetivo mestrado, no ano seguinte à conclusão do curso. Perspetivas de carreira Os licenciados em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica poderão desenvolver equipamentos destinados à área médica
  • assegurar a gestão e manutenção de equipamentos médico-hospitalares
  • fazer a gestão de informação médica em redes digitais
  • desenvolver “software” para apoio aos sistemas de saúde
  • monitorizar sinais biológicos e biossensores
  • processar imagens médicas
  • entre outras atividades. Nos últimos anos, diplomados do ISEP começaram a trabalhar na gestão de contratos e manutenção hospitalar (Efacec), desenvolvimento de soluções personalizadas de engenharia (Sectra), como consultores técnicos (Efficientia), engenheiros de “software” (HealthyRoad, ITSector, Glintt Healthcare Solutions, Alert-Life Sciences Computing), especialistas de informática médica (Luz Saúde, Intelligent Life Solutions) coordenadores de eletromedicina (Efacec) e em manutenção hospitalar (Trofa Saúde).

O acesso ao ensino superior público é coordenado pela Direção-Geral do Ensino Superior e pode realizar-se através das seguintes modalidades: Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior; Concursos Locais; Regimes Especiais; Concursos Especiais; Reingresso; Mudança de Curso e Transferência.     CONCURSO NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR   3135/9495 Licenciatura em Engenharia de Computação e Instrumentação Médica (26 vagas) Exames nacionais: Física e Química (07) + Matemática A (19)   Classificações Mínimas Nota de Candidatura: 95 pontos Provas de Ingresso: 95 pontos   Fórmula de Cálculo Média do secundário (65%) + Provas de ingresso (35%)   Preferência Regional Percentagem de vagas: 30% Área de Influência: Aveiro, Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo, Vila Real.   OUTRAS MODALIDADES DE CANDIDATURA O ISEP também aceita candidaturas aos seus cursos através de: • concursos especiais, incluindo      • concursos para maiores de 23 anos (M23),      • concursos para titulares de cursos médios ou superiores; • e dos concursos de mudança de curso, transferência e reingresso. O ISEP organiza um Curso Intensivo de Preparação para Realização da Prova de Matemática, para a prova de M23. Esta formação de 40 horas decorre em horário pós-laboral, entre fevereiro e abril. Inscrições: www.isep.ipp.pt/m23. PROPINAS €950/ano . Possibilidade de pagamento faseado e de frequência em regime parcial (€630,50/ano em regime parcial). Para mais informações sobre datas e requisitos de candidatura, por favor consulte a Direção-Geral do Ensino Superior (www.dges.mctes.pt) ou contacte a nossa Divisão Académica

A informação disponibilizada nesta página não dispensa a consulta do Website de acesso ao ensino superior do Ministério da Ciência e Educação - www.dges.mctes.pt/DGES/pt/Estudantes/Acesso/