Entrada > Notícias > Titus Andronicus no THSC

Titus Andronicus no THSC

ESMAE

Os alunos do 3.º ano da Licenciatura em Teatro da ESMAE, escola de Artes do P.PORTO, apresentam o clássico "Titus Andronicus", de William Shakespeare


Os estudantes finalistas de Interpretação, Cenografia, Figurinos, Luz e Som, Produção e Direção de Cena da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), do Politécnico do Porto, apresentam uma das obras paradigmáticas de William Shakespeare, Titus Andronicus. 

Esta tragédia foi escrita nos primeiros anos da carreira de William Shakespeare e, durante quase três séculos, o texto da primeira edição das obras completas de Shakespeare, o Folio, de 1623, foi fonte única para o texto. Não foram poucos os debates a respeito de sua autenticidade, resultado das paixões de críticos e editores cuja postura de idolatria não admitia que o "gentle master Shakespeare" escrevesse este ou aquele trecho, até mesmo esta ou aquela obra, que não pudesse ser inserida no Olimpo pessoal de cada um deles, e muito menos uma carnificina do porte da de Titus Andronicus.

Hoje em dia, no entanto, os consideráveis méritos desta tragédia de iniciante são plenamente reconhecidos e a autoria de Shakespeare (com pequenas ressalvas) foi confirmada quando, em 1904, foi encontrada a primeira edição in-quarto de 1594 - cópia única, hoje na Biblioteca Folger, em Washington, contendo o que hoje é reconhecido como o texto mais correto da obra.

Tudo começa quando, ao regressar vitorioso de uma batalha contra os godos, o General Titus se vê perante a escolha de um novo imperador. E a sua opção (errada, ainda que se suponha justa) por Saturninus acabará por ser o princípio da sua desgraça.

Num jogo de gato e rato, em que todos são simultaneamente predadores e presas, os atores e o público são desafiados a percorrer uma tragédia de vinganças, jogos de poder, honras familiares e sangue.

A encenação de Paulo Calatré remete para uma peça de teatro em construção muito à semelhança do que acontece com Roma na obra de Shakespeare. O público acompanha o espetáculo a montar-se num palco despido, com a maquinaria do teatro visível à plateia, o elenco a compor as suas personagens e a vestir os figurinos em palco. Nesta espécie de ensaio geral contamos a história de vingança da família Andronicus.

Estreia dia 24 de novembro, às 21h, no Teatro Helena Sá e Costa.

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar