Entrada > Notícias > João Pedro Videira é o novo líder do CNJ

João Pedro Videira é o novo líder do CNJ

Presidência

O estudante do ISEP, escola de Engenharia do Politécnico do Porto, sucede a Rita Saias no Conselho Nacional da Juventude


Desde domingo, João Videira, estudante do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), escola de Engenharia do P.PORTO, assumiu o cargo de Presidente da Direção do Conselho Nacional de Juventude, comprometendo-se a abraçar este novo desafio enquanto líder da organização para dar continuidade ao trabalho levado cabo pela direção em exercício, com particular destaque aos desígnios com que a AFS - Intercultura Portugal se submeteu a sufrágio, organização que atualmente representa.

João Pedro Videira, natural do Porto, elogiou a antecessora, Rita Dias, argumentando que o convite de Marcelo Rebelo de Sousa para integrar a Casa Civil, “muito deverá honrar as novas gerações e o próprio Conselho Nacional de Juventude, por se tratar do reconhecimento da agenda” que este órgão tem vindo vindo a defender em nome dos jovens, “no que diz respeito ao seu acesso aos centros de decisão, assim como da qualidade juvenil deste país".

Estudante de Engenharia Mecânica do P.PORTO, João Pedro Videira é hoje um dos principais rostos do associativismo estudantil, papel que assumiu e assume com sentido de dever, como imperativo do futuro da sua geração.

O seu percurso associativo começou em 2014 na Associação de Estudantes do ISEP, estrutura à qual presidiu em 2017, ano em que também foi Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Federação Nacional das Associações de Estudantes do Ensino Superior Politécnico. Durante estes anos, foi também membro do Conselho Geral do Politécnico do Porto de 2015 a 2020. Na conclusão deste percurso, foi-lhe atribuída a Medalha de Serviços Distintos do P.PORTO, em 2020.

Em dezembro de 2017 é eleito presidente da Federação Académica do Porto (FAP), numas eleições marcadas pela renovação total dos órgãos de gestão da federação. Os dois mandatos em que foi presidente ficam marcados principalmente pelo projeto de alojamento estudantil Bairro Académico, pelo evento, Tomorrow Summit, destinado aos desafios da sociedade do futuro, e pela implementação de uma forte agenda de sustentabilidade na federação.

No Conselho Nacional de Juventude assumiu desde janeiro de 2020 a pasta das Relações Internacionais e o pelouro da Inovação, Ambiente, Transformação Digital, Ambiente e Território, enquanto Vogal da Direção pela FNAEESP. 

Colaborador ativo em diversas atividades do CNJ, João Pedro Videira foi um  dos embaixadores do encontro nacional desta estrutura, participou em diversas ações com líderes dos partidos políticos nos Colóquios (Re)Partidos e participou na campanha para as últimas eleições europeias, IDEuropa, em que a FAP foi parceira, tendo organizado encontros e promovido debates com os candidatos a estas eleições.

"É um mandato desafiante, sobretudo no quadro da União Europeia, onde procuraremos vincar a nossa influência perante os decisores políticos, sobretudo no que diz respeito à empregabilidade e emancipação jovem" - explica o atual presidente - "temos uma visão de futuro para o país e é isso que nos move, e que me move."

Criado em 1985, com estatuto jurídico aprovado pela Assembleia da República, o Conselho Nacional da Juventude é a plataforma representativa das organizações de juventude de âmbito nacional, abrangendo as mais diversas expressões do associativismo juvenil (culturais, ambientais, partidárias, estudantis ou sindicalistas). Enquanto estrutura que realiza a sua missão em prol dos interesses de todos os jovens portugueses, reconhecido pelo Estado como parceiro privilegiado em matéria de políticas para a juventude, a CNJ constitui uma importante plataforma de diálogo, incentivo e reflexão, assumindo o papel de interlocutor perante os poderes constituídos, reivindicando o direito à consulta sobre todos os assuntos que respeitem à juventude portuguesa em geral.

Autor

GCDI | P.PORTO

Partilhar