Entrada > Notícias > Marcelo Rebelo de Sousa elogia excelência do Ensino Superior do Porto

Marcelo Rebelo de Sousa elogia excelência do Ensino Superior do Porto

ESS

O dia 10 de novembro foi um dia de celebração para o P.PORTO com a inauguração oficial da nova Escola Superior de Saúde na presença do Presidente da República.


A cerimónia de inauguração das novas instalações da Escola Superior de Saúde (ESS), no Pólo da Asprela, decorreu na sexta-feira, dia 10, e foi um dia feliz para o P.PORTO e, claro, em particular para docentes, funcionários e estudantes da ESS. Marcaram presença — entre várias personalidades e muitos estudantes da Escola — a Presidente da AE da ESS, Bianca Silva; a Presidente da ESS, Cristina Prudêncio; a Presidente do P.PORTO, Rosário Gambôa; o Presidente da CM do Porto, Rui Moreira; e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A figura mais alta do Estado tornou-se, nesse dia, o primeiro homenageado com a maior distinção do P.PORTO, o Título de Honra, que recebeu com assinalável modéstia das mãos de Rosário Gambôa depois de um discurso introdutório de Ana Pinho Macedo Silva, presidente da Fundação de Serralves. Depois dos discursos e da cerimónia protocolar, o Presidente da República visitou as instalações e descerrou a placa que inaugura oficialmente a nova morada da ESS.

"É com apreço que registo, e louvo o que aqui existe no domínio da saúde, em termos de aprofundamento da qualidade e de excelência no ensino superior", declarou o Presidente num discurso emotivo, frisando a "força indómita das pessoas" e o seu "efeito de transformação, de atração", com prevalência de um "sentido coletivo que é verdadeiramente singular".

"As instituições valem porque as pessoas dão-lhe vida", disse ainda, referindo-se a Rosário Gambôa, "um caso de qualidade comprovada" cujo sentido inequívoco de liderança permitiu "convencer os seus pares para uma efetiva organização, "sabendo explicar que que não há imutabilidades", criando novas estruturas físicas, e "apontando para o futuro" e à "energia indomável da presidente da ESS", Cristina Prudêncio. Elogiou ainda o facto de no Porto existir "diálogo, intercâmbio cooperação", condições necessárias ao desenvolvimento, assumindo mesmo, em tom de brincadeira, que"começo a ser suspeito de ligação excessiva ao Porto".

Rosário Gambôa sublinhou o esforço financeiro realizado na Escola, "cujo investimento direto do Politécnico do Porto foi superior a 10,5 milhões de euros, expressa a aposta nas pessoas, no ensino e na investigação na área da saúde". "Materializámos no conhecimento a realização de um Portugal aberto, inovador, competitivo e democrático", declarou, lembrando que o P.PORTO é hoje "a maior instituição de ensino superior politécnico do país."

Cristina Prudêncio, presidente da ESS, destaca o trajeto longo da Escola, que depois de várias instalações provisórias encontrou finalmente "um local privilegiado, junto de outras instituições de ensino superior e da saúde de referência". E porque a intenção é sempre "fazer mais", a responsável aproveitou ainda para anunciar a implementação, nas próximas semanas, "da primeira fase da Clínica Pedagógica" da ESS, uma nova unidade de apoio à investigação e ao empreendedorismo e a integração da Escola no CUME - Centro Universitário de Medicina.

Integrada no ensino superior politécnico em 1993, na altura com a designação de Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto (ESTSP), a agora Escola Superior de Saúde (ESS, designação que ganha em 2016) foi incorporada no Politécnico do Porto em 2006. Desde então esteve sedeada no centro do Porto e em Gaia, já depois de ter conhecido outras moradas anteriormente. A ESS possui cerca de 2500 estudantes, cerca de 300 docentes e 40 funcionários não docentes, assegurando 12 licenciaturas, 10 mestrados e um doutoramento em parceria. Desde a sua génese, esta escola debateu-se pela construção de instalações de raiz, passando por várias instalações provisórias. Constrangimentos que prejudicaram naturalmente a gestão e estabilidade da escola, sem nunca alfinetarem a excelência do ensino e investigação da ESS.

Assim que esta inauguração se tenha revestido de particular importância para a Comunidade do Politécnico do Porto, para mais com a presença do Presidente da República, que foi testemunha privilegiada do primeiro dia da nova vida da ESS.

Autor

gabriela.pocas@sc.ipp.pt

Partilhar